Otoplastia

Otoplastia é o nome técnico dado à cirurgia plástica de orelhas. É responsável por reformular os diversos formatos que elas podem apresentar.

Através da otoplastia, pode -se corrigir uma deformidade congênita ou ,simplesmente, melhorar a aparência de orelhas “fora do padrão”. A cirurgia plástica de orelhas pode ser necessária também após um acidente, ou lesão, como nos casos das chamadas “orelhas em couve-flor”, característica comum em praticantes de lutas de solo, que as friccionam excessivamente. Nesses casos, a otoplastia adquire um aspecto reconstrutivo.

Reduzir o aspecto “em abano” das orelhas para que elas pareçam menores e menos salientes, no entanto, é um procedimento estético, responsável por 80% dos procedimentos na região.

Apesar de ser uma cirurgia plástica eletiva com fins estéticos, orelhas proeminentes, ou de abano, podem ser muito incômodas, principalmente para crianças, que podem estar sujeitas ao bullying e desenvolverem sérios problemas psicológicos.

“Orelhas de abano” são uma definição bem individual, mas, em termos técnicos, podem ser consideradas aquelas que se sobressaem mais de 3 centímetros da cabeça. A otoplastia para correção de “orelhas de abano” é mais comum na infância, mas pode ser realizada em pacientes de qualquer idade.

Mais de 3.000 procedimentos de otoplastia são realizados todo ano no Brasil. Neste artigo iremos comentar algumas das possibilidades, mas o foco principal é mesmo a correão de “orelhas de abano”.

otoplastia

Por que fazer uma otoplastia?

Algumas pessoas acham suas orelhas muito proeminentes e isso pode causar constrangimento e sofrimento psicológico. A provocação e intimidação por causa de “orelhas de abano” pode afetar a autoconfiança, principalmente, das crianças, mexendo seriamente com seu bem-estar emocional e o comportamento em geral.

Mesmo adultos com orelhas salientes podem sentir-se tão envergonhados a ponto de o fato afetar sua vida cotidiana e vida afetiva.

A otoplastia geralmente serve a duas funções mais comumente: reduzir a proeminência de orelhas “muito abertas” e reduzir o tamanho de orelhas muito grandes.

Indicações para diversas outras condições:

  • Orelhas de couve-flor
  • Orelhas pequenas
  • Orelha em Lop, aquelas onde o ou os pólos superiores das orelhas dobram-se para baixo ou para dentro
  • Orelha em concha (sem a curva natural na cartilagem)
  • Lóbulos das orelhas grandes, esticados ou rasgados
  • Lesões, cortes ou outras causas.

Candidatos

Os candidatos à cirurgia de otoplastia são aqueles que se sentem constrangidos com suas orelhas, independentemente do formato apresentado e que querem melhorar sua aparência.

Embora a cirurgia de orelhas seja mais frequentemente realizada em crianças de cinco a vinte anos, esse procedimento pode ser muito benéfico para pessoas de todas as idades.

Também é importante que você esteja com boa saúde geral e tenha expectativas realistas sobre o resultado do procedimento. A Dra. Rita Sotelo discutirá com você sobre os objetivos da sua otoplastia e explicará detalhadamente o que pode ser alcançado com a cirurgia no seu caso específico.

orelha de abano

Idade mínima para otoplastia

As orelhas estão quase totalmente crescidas já aos cinco anos de idade e a otoplastia precoce pode impedir que uma criança seja provocada na escola e desenvolva problemas psicológicos, a partir daí.

Causas para orelha de abano

As orelhas de aspecto mais comum se posicionam em um ângulo de cerca de 20 a 35 graus em relação à cabeça. Se o ângulo for maior do que 35 graus, elas poderão parecer “ressaltadas”.

Orelhas de abano podem ocorrer por hereditariedade, mas também aleatoriamente. A condição não afeta a audição e acomete cerca de 5% da população geral.

Eles ocorrem por vários motivos:

  • Superdesenvolvimento da cartilagem: se o pavilhão auricular tiver muita cartilagem, é mais provável que seja proeminente.
  • Subdesenvolvimento da cartilagem: a crista da cartilagem no topo da orelha (anti-hélice) não se dobra adequadamente durante o desenvolvimento. A borda externa da orelha (hélice) não se dobra em direção à cabeça e fica voltada para fora.
  • Lesão: orelhas proeminentes podem resultar de uma lesão ou acidente nas orelhas.

Não há estatísticas exatas sobre quantas crianças nascem com uma deformidade congênita da orelha, mas estudos sugerem que isso ocorra com 4% a 6% da população.

Cerca de 30% das crianças com orelhas de abano têm orelhas normais após o nascimento, com a forma ressaltada se apresentando no período dos primeiros 3 meses de desenvolvimento.

Algumas deformidades são autocorretivas. Se uma deformidade das orelhas não se autocorrigir uma semana após o nascimento, pode ser recomendada uma otoplastia após os 5 anos, ou uma correção não-cirúrgica, que quanto mais cedo for feita, maior chances de correção .

otoplastia reconstrução de orelhas

Remodelando as orelhas

Duas técnicas principais são usadas para corrigir orelhas salientes.

Otoplastia

Um cirurgião usará técnicas de cirurgia plástica para corrigir, reconstruir ou substituir uma orelha defeituosa ou até mesmo ausente.

Para melhores resultados recomenda-se que a otoplastia seja feita após as orelhas atingirem um tamanho normal, o que normalmente acontece após os 5 anos de idade.

Existem duas questões que geralmente são o foco de uma otoplastia. A primeira é se a concha – a base em forma de taça – é muito grande. Quando grande, pode ser reduzida ou girada de volta contra a cabeça.

A outra questão é se as belas dobras que compõem a orelha existem e são perfeitas. Uma dessas dobras – a dobra anti-helicoidal – é frequentemente ausente ou fraca em pacientes que precisam de uma otoplastia. Ao dobrá-las de volta e segurá-las no lugar com suturas, sua forma pode ser melhorada e tornar-se muito mais bonita.

Existem 4 tipos principais de otoplastia:

Correção de orelhas de abano: É a otoplastia mais comum, responsável por aproximar à cabeça orelhas protuberantes e / ou ajustar as dobras da cartilagem.

otoplastia antes depois

Correção de lóbulo rasgado: É cirurgia feita naqueles casos onde um acidente, uso contínuo ou um puxão de brincos rasgou o lóbulo (porção inferior das orelhas) das orelhas.

Aumento de orelha: é necessário se o pavilhão estiver subdesenvolvido ou inexistente. Conhecido como microtia.

Redução de orelhas: Quando as orelhas são muito grandes, isso é chamado de macrotia. A otoplastia aqui é feita para reduzir o pavilhão auricular quando ele é muito grande.

Durante a cirurgia

Adultos podem ser submetidos a otoplastia com sedação endovenosa suplementada com anestesia local. Em crianças, a anestesia geral é usada para melhor conforto.

Na cirurgia de “orelhas de abano” mais típica, para aproximação à cabeça, a Dra. Rita Sotelo faz uma incisão atrás da orelha, eliminando o excesso de pele e cartilagem, aproximando as orelhas à cabeça, em uma posição estética. O procedimento dura aproximadamente uma a duas horas. Há uma cicatriz fina como resultado, mas ela se localiza atrás da orelha e fora da visão. A cicatriz, provavelmente irá desaparecer com o tempo até que, na maioria dos casos, seja quase imperceptível.

otoplastia como funciona

Recuperação

O paciente precisará de cuidados com as orelhas por vários dias após a otoplastia. Enquanto as bandagens estiverem no lugar não será possível molhar os cabelos.

Depois de retiradas as bandagens, uma faixa elástica de apoio é usada sobre as orelhas durante a noite. Isso ajudará a remover a tensão delas e evitar que as orelhas sejam puxadas para frente se o paciente se mover enquanto dorme.

O paciente poderá retornar à escola ou trabalhar dentro de uma semana após a cirurgia. Atividades regulares e exercícios podem ser reiniciados dentro de 2 semanas.

Os pacientes devem evitar atividades que possam causar trauma ou lesões nas orelhas durante o período de recuperação. Esportes de contato físico, como lutas, futebol e basquete devem ser evitados por pelo menos 2 meses, até firme cicatrização. A natação deve ser evitada por até 8 semanas após a cirurgia.

A dormência pós-cirúrgica pode se manter por várias semanas e as “lesões” decorrentes da cirurgia podem estar presentes por até 2 semanas. As orelhas podem ficar rígidas por vários meses . A dor, pouco intensa, particularmente à noite, pode durar alguns meses.

otoplastia faixa

Complicações possíveis

Apesar de bastante simples algumas complicações podem surgir com este procedimento:

  • Infecção: raramente pode ocorrer uma infecção da pele e cartilagem da orelha. Isso pode ser tratado de forma eficaz com antibióticos.
  • Sangramento: um hematoma ou coágulo de sangue pode se formar sob a pele do ouvido. Pode haver dor intensa, inflamação e sangramento na ferida. As bandagens terão que ser removidas para tratar o hematoma e a lesão.
  • Complicações da sutura: se as suturas não forem absorvíveis, removê-las pode ser um pouco difícil.
  • Recorrência: as orelhas começam a se ressaltar novamente. Às vezes, uma cirurgia de revisão será necessária, mas isso só costuma ser comum em pacientes que não aguardam os resultados finais e interferem na estética das orelhas .

Outros problemas que podem ocorrer incluem:

  • Assimetria: nunca será possível posicionar 2 orelhas de forma 100% idêntica, nem mesmo em orelhas naturalmente belas isso é comum. Porém orelhas assimétricas são aquelas claramente mal posicionadas.
  • Correção parcial: as orelhas não estão posicionadas perto o suficiente da cabeça.
  • Hipercorreção: a complicação mais comum, onde as orelhas são posicionadas muito coladas à cabeça.

Vale a pena?

Uma otoplastia feita pela Dra. Rita Sotelo em sua clínica de Lajeado-RS normalmente é um procedimento seguro e bem sucedido, com altos índices de satisfação.

Os pacientes que se submetem à otoplastia para reduzir as orelhas de abano sentem uma melhoria imensa da qualidade de vida e autoestima após a cirurgia.

É importante ter expectativas realistas sobre o que pode ser alcançado através de cirurgia plástica, seja reconstrutiva ou cosmética.

A otoplastia pode alterar a aparência das orelhas, tornando-as menos proeminentes ou menores, mas a simetria perfeita nem sempre é possível.

Otoplastia Preço

Para adultos a otoplastia, é uma cirurgia de regime ambulatorial com anestesia local, significando que os custos da instalação hospitalar podem ser descontados do preço da otoplastia.

O valor da otoplastia incluirá então o anestesiologista, a equipe de cirurgia e é claro, o cirurgião plástico. O fator mais primordial no preço da otoplastia é realmente o cirurgião plástico de escolha. Médicos de renome tem um valor mais acentuado devido à experiência e quantidade de cirurgias executadas.

A Dra. Rita conversará com você na consulta de avaliação e o valor do procedimento será passado por nossa equipe após essa consulta, sempre considerando o caso específico.

Planos de saúde geralmente não cobrem cirurgias para fins estéticos.

Perguntas e Respostas Sobre Otoplastia

O que é otoplastia?

Otoplastia é o procedimento feito para remodelar as orelhas. Os casos mais comuns são daquelas proeminentes, as “orelhas de abano”. A otoplastia nestes casos  aproxima as orelhas da cabeça e, se necessário, cria uma melhor configuração de todas as curvas que as compõem.

O que são orelhas de abano?

“Orelhas de abano” é como são chamadas popularmente as orelhas proeminentes, que podem vir a gerar denominações pejorativas às crianças e adolescentes. Essa condição estética pode ser melhoradas com uma otoplastia.

Olhando uma pessoa de frente as “orelhas de abano” podem se destacar muito, se abrindo e afastando demais da cabeça, razão pela qual algumas crianças são chamadas de “Dumbo”, um personagem infantil tal qual elefante.

Em vista lateral, “orelhas de abano” muito desenvolvidas podem deixar ver apenas a borda da orelha, sendo que em orelhas bem formadas deveria ser visível todo o pavilhão auricular. Vistas por trás, ou seja, pelas costas de uma pessoa, “orelhas de abano” tem o dorso extremamente visível.

Por que a cirurgia vale a pena?

Não se nega a importância do nariz, da boca e dos olhos na beleza facial. Mas as orelhas são tão importantes quanto. Toda a forma do rosto é afetada pela posição das orelhas em relação à cabeça. Orelhas muito abertas chamam a atenção e definitivamente constrangem seu portador.

O simples girar das orelhas para que se deitem um pouco mais contra a cabeça pode tornar o paciente muito mais atraente. Ninguém se sente atraído por orelhas, mas orelhas de formato “incomum” são um destaque negativo inconteste. De fato, em um nível subconsciente, o formato das orelhas desempenha um papel significativo na atratividade.

Qual é a idade ideal para fazer uma otoplastia?

Aos cinco anos. Nesta idade as orelhas já quase alcançaram seu tamanho ideal. É também nessa época que as provocações infantis podem começar. Se um dos pais tiver alguma preocupação esse é um bom momento para falar com o pediatra ou com um cirurgião plástico.

O que é feito durante uma otoplastia?

O objetivo de uma otoplastia é fazer com que as orelhas se “anexem” à cabeça e não sejam notadas. Orelhas vêm em uma variedade infinita de formas, e em uma otoplastia um cirurgião tem uma grande capacidade de esculpi-las.

Nos procedimentos mais executados para a correção de “orelha de abano”, a ortoplastia pode tanto remodelar a cartilagem para criar as dobras inexistentes ou eliminar o excesso de cartilagem na parte posterior da orelha para posicioná-la mais perto da cabeça.

anatomia orelha

Os adultos podem fazer uma cirurgia na orelha?

É muito comum um adulto fazer uma otoplastia. Seus pais podem não ter notado, talvez ninguém soubesse que a cirurgia era uma opção, ou seus pais nunca terem achado que isso incomodava a criança. Alguns pais também se acostumam com a característica e acham que seus filhos poderão conviver com isso.

Quais as principais razões de um adulto se submeter ao procedimento?

Homens adultos que desejam uma otoplastia estão entre os mais decididos pelo procedimento mesmo contados todas as cirurgias plásticas. Seus cabelos, normalmente curtos, não podem esconder as orelhas e isso os incomoda profundamente.

Já as mulheres, que querem uma otoplastia,sempre esconderam as orelhas atrás dos cabelos e estão ávidas para amarrá-los para trás. Muitas mulheres mencionam ainda que os pólos superiores das orelhas se projetam através do cabelo, mesmo quando o mesmo estiver para frente. Para os homens, há provavelmente um componente psicológico que os faz optar pela otoplastia. Assim como uma mandíbula forte associada à masculinidade, orelhas salientes estão associados a uma personalidade infantil, menos madura ou menos séria. Algumas pessoas com “orelhas de abano” podem sentir, que além de afetar sua atratividade física, orelhas proeminentes podem estar inibindo sua capacidade de ganhar a confiança e o respeito dos outros também no trabalho.

Qual anestesia é usada para otoplastia?

A anestesia geral é a anestesia preferida para crianças, mas os adultos ficarão muito confortáveis ​​com a anestesia local com sedação.

Agende uma consulta

Deixe sua mensagem ou ligue para (51) 3748-3761. Se preferir mande uma mensagem via WhatsApp para (51) 99730-9250.

          

Médicos Responsáveis

Dr. Nelson Sandoval
Cirurgião Geral
CRM-RS: 5.745 e RQE: 12.301

 

Dra. Rita Sotelo
Cirurgiã Plástica
CRM-RS: 28300 e RQE: 20640
www.clinicasotelo.med.br

Clínica Central Lajeado-RS
Rua Marechal Deodoro, 491 – Centro
Fone: (51) 3748.3761 / 99730.9250

 

Consultórios em Teutônia RS
Rua Dom Pedro II, 803 – Canabarro
Fone: (51) 3762.8461

Rua Santos Dumont, 957 – Languiru
Fone: (51) 3762.1113